Escravidão acabou mesmo? Só em agosto mais de 500 trabalhadores foram resgatados

NOTÍCIAS

Na terceira fase da Operação Resgate, um total de 532 trabalhadores foi libertado de condições de trabalho semelhantes à escravidão durante todo o mês de agosto. Esta notícia chocante foi divulgada pelo Ministério do Trabalho em uma coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (5).

Veja mais: 123 Milhas era esquema de pirâmide? Há indícios que sim! Entenda!

Maior ação de combate ao trabalho análogo à escravidão

A fiscalização abrangeu 22 estados e o Distrito Federal e contou com a colaboração de seis órgãos federais. Esta operação representa a maior ação já realizada para investigar e combater esse tipo de violação dos direitos humanos.

Desejo de zerar esses números

O ministro do Trabalho, Luiz Marinho, enfatizou o compromisso do governo em “zerar esses números” e a dedicação contínua nas operações de combate ao trabalho análogo à escravidão.

“Não é aceitável que instituições, empresas ou pessoas coloquem seres humanos em situações de trabalho semelhantes à escravidão. Isso é uma violação dos direitos humanos e não podemos permitir. Precisamos dizer ‘chega’ e trabalhar para eliminar essa prática”, declarou o ministro.

Verbas rescisórias e danos morais

O Ministério do Trabalho revelou que os trabalhadores resgatados já receberam aproximadamente R$ 5 milhões em verbas rescisórias e indenizações por danos morais coletivos. Esse valor pode aumentar à medida que negociações adicionais se desenrolam.

Principais atividades e estados

A maioria dos trabalhadores resgatados estava envolvida em atividades rurais, como o cultivo de café, alho, batata e cebola. Minas Gerais e Goiás lideram a lista dos estados com o maior número de resgates.

Nos centros urbanos, a operação resgatou trabalhadores de restaurantes, oficinas de costura e construção civil. Notavelmente, uma idosa de 90 anos foi resgatada do trabalho doméstico, tornando-se a vítima mais idosa a ser libertada dessas condições no Brasil.

Além dos adultos, seis crianças também foram resgatadas de situações semelhantes à escravidão, destacando a urgência contínua de combater essa prática nefasta.

Para outros assuntos importantes, continue acompanhando Seu Passatempo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *