REVOLTANTE: Mulher pede ajuda a policial Santa Rita do Araguaia mas é agredida por ele

NOTÍCIAS

Um incidente chocante ocorreu em Santa Rita do Araguaia, no sudoeste de Goiás, quando uma mulher afirma ter sido agredida por um policial militar após pedir ajuda à equipe que estava em uma viatura durante uma discussão com seu marido. Um vídeo divulgado mostra o momento angustiante em que os militares saem da viatura e um deles agride a mulher com tapas e chutes.

Veja também: TRAGÉDIA: Terremoto no Marrocos já tem mais de 1000 mortos e centenas de feridos

Pedindo ajuda em um momento de desespero

A mulher, relatou que pediu ajuda aos policiais após uma discussão com seu marido. Ela estava preocupada com o dinheiro que precisava para pagar as contas da semana, pois achou que seu companheiro havia pego o dinheiro. Mesmo que ela estivesse errada, seu objetivo era solicitar aos policiais que recuperassem o dinheiro para ela.

O vídeo do incidente mostra a reação de um dos policiais ao pedido da mulher, que inicialmente sugeriu que ela registrasse um boletim de ocorrência. No entanto, a situação se deteriorou quando a mulher insistiu, resultando em agressão física por parte do policial. Outro policial tentou intervir e conter a situação após a agressão.

Medo e indignação

Apesar das agressões, a mulher não sofreu ferimentos graves, embora tenha relatado dor no ouvido no dia do incidente. Ela expressou sentimentos de medo e vergonha após o ocorrido, ressaltando que agora vive com receio devido à situação envolvendo os policiais.

Até o momento o nome do policial envolvido não foi divulgado, dificultando a obtenção de um posicionamento oficial sobre o incidente.

Repercussão

O caso chocante despertou indignação na comunidade e levanta questões sobre a conduta dos policiais. A mulher, mesmo que tenha errado ao pedir ajuda, espera que a agressão seja devidamente investigada e que a justiça seja feita.

Continue acompanhando o Seu Passatempo para atualizações sobre o caso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *