pílulas

Autoteste de HIV: desafios no acesso ao tratamento

NOTÍCIAS

Apesar da disponibilidade dos kits de autoteste de HIV, um estudo recente revela que muitas pessoas que recebem resultados positivos não estão iniciando o tratamento necessário. A pesquisa, conduzida por nossa equipe, lança luz sobre os desafios enfrentados por aqueles que fazem o teste em casa.

Confira o artigo e saiba o que preparamos.

Veja também: Testar Covid-19 em 2023 ainda é necessário?

Resultados preocupantes

Embora os kits de autoteste tenham aumentado as chances de algumas pessoas procurarem cuidados médicos em até 8%, muitos indivíduos não estão iniciando o tratamento de HIV ou tomando medidas preventivas, como a PrEP.

Trabalhadoras do sexo que utilizam esses kits tiveram um aumento nas consultas médicas, mas isso não reduziu o número de clientes atendidos por noite.

Riscos adicionais

Para homens que fazem sexo com homens, o uso do autoteste de HIV pode ter aumentado a prática de sexo anal sem preservativo, criando preocupações sobre a propagação do vírus.

Além disso, alguns usuários do kit mostraram-se mais propensos a praticar sexo anal sem camisinha com parceiros portadores ou não do HIV, agravando ainda mais os riscos.

Barreiras persistem

Apesar da disponibilidade dos kits de teste, muitas pessoas em risco não estão sendo testadas devido a várias barreiras, incluindo o medo do estigma e da discriminação. A falta de conhecimento sobre o vírus também contribui para a baixa procura pelos exames de HIV. Nossa pesquisa destaca a necessidade urgente de superar essas barreiras para prevenir a propagação do HIV.

Desafios futuros

A pesquisa aponta para a necessidade de mais estudos para entender melhor a relação entre o autoteste de HIV e a prevenção eficaz do vírus. Nossa equipe planeja entrevistar usuários dos kits para entender suas experiências e os motivos pelos quais procuraram ou não tratamento após o teste.

Essas informações serão essenciais para desenvolver intervenções que aumentem o acesso ao tratamento após o autoteste. Desse modo, acaba contribuindo para o plano nacional de erradicação do HIV até 2030.

Fique por dentro! Aqui no Seu Passatempo, continuaremos a trazer informações sobre as últimas descobertas e desafios enfrentados pelas comunidades em todo o mundo.

Não quer perder nenhum conteúdo exclusivo? Então, vá até o Google Notícias e selecione “✩ Seguir”. Assim, todas as nossas atualidades aparecerão diretamente para você!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *