mãe com filho

Maternidade tardia: após os 40 é tarde demais?

CURIOSIDADES

Decidir pela maternidade ou paternidade é uma montanha-russa emocional. Mas, para quem está pensando em entrar para o time dos pais mais maduros, as perguntas são outras. Será que ainda dá tempo de ter um bebê ou a maternidade tardia pode não ser o ideal?

Falamos sobre isso aqui, confira!

Veja também: Sopa Perpétua: família cozinha mesma sopa há meio Século e atrai turistas

Você ainda estaria disposto (a) a enfrentar os desafios de criar um filho?

Bebês são uns amores, mas não vamos esquecer das noites mal dormidas, fraldas para trocar e os desafios da educação. O que nos faz pensar: como anda o nosso nível de paciência?

Será que com a maturidade ela aumentou? Ou os anos nos fizeram menos tolerantes? Aquelas fofocas sobre paciência na terceira idade são verdade?

Além disso, ter filho é custoso, – energética e financeiramente falando. Por isso, é importante ter esses pontos em mentes antes de tomar uma decisão tão relevante.

Buscando o tipo certo de felicidade

Existem dois tipos de alegrias: aquelas rápidas e as mais duradouras. Enquanto um pedaço de chocolate pode te dar um sorrisinho instantâneo, ver seu filho dando os primeiros passos? Ah, isso é puro ouro!

Mas também há as dores, os medos, responsabilidades… Então, qual tipo de felicidade você está buscando?

Hora de uma autoavaliação

Para ajudar na decisão, temos aqui algumas afirmações que os pesquisadores sugerem. Responda com sinceridade e veja onde sua paciência se encaixa!

  1. Acho fácil ser paciente com as pessoas;
  2. Quando alguém tiver dificuldade em aprender algo novo, poderei ajudá-lo sem ficar frustrado ou irritado;
  3. Sei que ter um filho não é fácil, mas me vejo lidando com os desafios;
  4. Não tenho problemas em educar;
  5. Me sinto pronto (a) para lidar com as diversidades do meu filho;
  6. Me vejo como mãe/pai.

É inegável que a maturidade traz consigo uma bagagem de experiências, sabedorias e, em muitos casos, uma estabilidade financeira e emocional mais sólida.

Muitos pais que escolhem ter filhos mais tarde mencionam que se sentem mais preparados e confiantes em suas habilidades parentais do que quando eram mais jovens.

Isso sem falar na rede de apoio formada por amigos e familiares que também estão na mesma fase da vida. Então, pode ser que a paternidade tardia não seja apenas uma escolha, mas o momento ideal!

Toda decisão tem seus prós e contras. O importante é refletir e decidir o que faz sentido para você neste momento. E lembre-se, seja qual for sua escolha, o Seu Passatempo estará aqui com todas as novidades e dicas para te acompanhar!

Não quer perder nenhum conteúdo exclusivo do Seu Passatempo?
Vá até o Google Notícias e selecione “✩ Seguir”. Assim, todas as nossas atualidades aparecerão diretamente para você!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *