Fim do MEI

Fim do MEI? Governo confirma suspensão de autônomos em 2023

NOTÍCIAS

A vida dos microempreendedores individuais (MEI) acaba de dar uma reviravolta! O Governo Federal anunciou uma decisão que vai mexer com o status de diversos autônomos que dependem dessa modalidade para tocar os seus negócios. Tudo o que você precisa saber está aqui, fique por dentro!

Veja também: Desafio Incrível De Ilusão De Ótica: Encontre O Coração Nessa Imagem De Cisne Em 5 Segundos!

Mudança de planos

Nos últimos anos, o MEI se tornou um verdadeiro queridinho entre os autônomos que buscam formalizar seus empreendimentos de maneira prática. Porém, agora, um vento de mudança soprou sobre esse cenário.

O governo decidiu dar uma chacoalhada nas regras e muita gente terá que se adaptar para não ficar em apuros.

Novo limite de faturamento

A bola da vez é o limite de faturamento anual permitido para ser um MEI. Até então, o teto era de R$ 81 mil por ano, o que dava uma média de R$ 6.750 mensais. Passou disso, já era! Quem ultrapassar essa marca vai precisar migrar para uma categoria acima, a de microempresa, onde o limite salta para R$ 360 mil anuais, o equivalente a cerca de R$ 30 mil por mês.

Atividades excluídas

Aqui vem a parte triste da história. Além do limite de faturamento, algumas atividades não serão mais aceitas na categoria MEI. Entre elas, estão profissões como tosador de animais, operador de marketing, dono de bar e editor de jornais.

Isso mesmo, quem se encaixava nessas atividades vai ter que encontrar um novo lugar para se encaixar.

Como se adaptar?

Se você se viu no meio dessa confusão, não se desespere! Se a sua atividade não se encaixa mais na categoria MEI, a solução é partir para a migração. Você terá que transformar o seu negócio em uma microempresa (ME), escolhendo um nicho claro para a sua atuação e ajustando o seu CNPJ. E não se esqueça, pegue o seu alvará e autorização no município para ficar tudo certinho.

Fique na Legalidade!

Trabalhar na ilegalidade não é uma opção, certo? Afinal, problemas judiciais podem surgir e ninguém quer dor de cabeça. Portanto, se o seu negócio está crescendo ou simplesmente não se encaixa mais como MEI, regularize tudo o quanto antes para continuar fazendo o que ama dentro da lei.

Quer mais detalhes sobre as mudanças que vêm por aí? Fique ligado no Seu Passatempo para não perder nenhuma novidade e continuar por dentro de tudo que acontece no mundo dos negócios e atualidades. E aí, vai encarar essa transição? Conta para gente nos comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *